segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Manutenção de jardins

[Por Marisa Lima]

Muitas vezes, quando sou contratada para fazer um projeto de paisagismo, a primeira questão que o cliente coloca é que “quer um jardim sem necessidade de manutenção”. Um jardim sem manutenção NÃO EXISTE. Podemos colocar plantas de fácil manutenção, porém ela sempre vai ser necessária.

Quando se contrata um profissional para fazer a manutenção, deve se levar em conta o conhecimento técnico deste profissional. Fazer manutenção não é apenas cortar a grama. Para se manter um jardim bonito e saudável precisamos de muitas etapas.

Nunca contrate o jardineiro ou o paisagista que cobrar o menor valor. O valor cobrado depende da experiência, do tamanho da área, da dificuldade da manutenção. Pesquise sempre sobre o trabalho do profissional a contratar.

O que uma manutenção deve incluir:

- poda da grama, de contenção e de formação, isto inclui galhos e folhas secas, com pragas ou doenças;



- adubação na época certa e em quantidades corretas, pois o excesso de adubo pode matar suas plantas;

- retirada de ervas daninhas e plantas invasivas;

- tratamento fito-sanitário com defensivos em dosagens corretas e com a fórmula certa para cada praga e doença;

- aeração do solo;

- replantio de mudas;

- rega.

Verifique se as ferramentas estão bem afiadas, pois uma tesoura que mastiga o galho de sua planta pode danificá-la para sempre.



Verifique também se o jardineiro retira as ervas daninhas da grama antes de cortá-la, pois existem os que passam o cortador na grama e apenas no mato, e, como o mato cresce mais rápido, ele surgirá antes mesmo do próximo corte da grama trazendo um aspecto de desleixo ao jardim.

É necessário que exista, além do jardineiro, o acompanhamento técnico do paisagista, principalmente na escolha adequada das mudas a serem replantadas ou das mudas novas que serão acrescidas ao jardim.

Eu (ao fundo) orientando o plantio.

8 comentários:

Anônimo disse...

Oi Marisa,
ficou fácil eu orientar o meu funcionário com as suas explicações.
Muito boas!
Cecília Figueiredo.

Anônimo disse...

Oi Marisa,
ficou fácil eu orientar o meu funcionário com as suas explicações.
Muito boas!
Cecília Figueiredo.

rebeka disse...

É infelizmente vemos muitas pessoas escolhendo "jardineiros" pelo valor e com isso andando pelas ruas e dando uma "espiadinha" nos jardins de nossos vizinhos vemos de tudo um pouco rsrsrs.
Uma coisa bem visivel na maioria dos jardins é o fator que você relatou que antes de de cortar a grama muitos deles não retiram as ervas daninhas, dai vemos a grma ainda pequeno com aqueles matos enormes.
outra questão é a poda das plantas, muitos deles ou podam demais ou se esquecem que as plantas precisam de poda também, dai fica uma jardim que mais se parece com uma "selva". rsrsrs
Muito bom esse artigo, serve pras pessoas abrirem os olhos sobre a importância de se contratar um profissional qualificado para cuidar do seu jardim...como já diz o ditado "o barato pode sair caro".
Beijos!!

Marisa Lima disse...

É Rebeka,
infelizmente a maioria escolhe pelo preço e não pela qualidade.
Bjs

Registro de Marcas disse...

Temos que cuidar muito bem pq quando sai as flores,nossa vida fica mais feliz...

Anônimo disse...

Ola Marisa trabalho como jardineiro e estou querendo montar meu proprio negocio já tenho clientes, mas estou com dificuldades de tratar de preço como faço para padronizar o valor desses serviços.
Obrigado.

Anônimo disse...

Boa noite, estou entrando no ramo agora, já tenho meu pequeno projeto concluído, porém não tenho noção de quanto devo cobrar pela manutenção e se os gastos da manutenção são por conta do proprietário ou tudo incluso no valor cobrado na manutenção...
A área de Jardim é de oitenta metros quadrados fora as 8 fenix de vaso.

Mon Liu disse...

Aguarde-me, Marisa, em 2013 vamos trabalhar juntos em alguns projetos de paisagismo... :)