terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Hortas caseiras



[Por Daniela Sedo]



Quem já tentou cultivar uma horta em casa e, depois de poucos meses, desistiu dizendo que ela não vai para frente? Eu já passei por isso antes de me formar arquiteta e começar a trabalhar com paisagismo.

A horta pode, sim, fazer parte do seu jardim ou de sua varanda, de maneira ornamental ou produzindo temperos e verduras para consumo.

A horta precisa estar em um local protegido do sol intenso, precisa ter a terra indicada ao que se deseja produzir e, principalmente, precisa ter a irrigação adequada. Acredito que esse último item seja o vilão do fracasso de algumas hortas.

O vaso ou a jardineira podem ser de madeira, terracota ou até mesmo metal. A drenagem da água é fundamental, pois, apesar de os temperos e verduras precisarem de água, eles geralmente não gostam de terra encharcada.

Certas espécies precisam ser tutoradas para que seu desenvolvimento seja pleno. Por isso, indico que torne este tutor algo decorativo e evite o famoso cabo de vassoura. Um cabo de aço revestido com plástico pode ser um condutor muito simpático para trepadeiras. Ele pode ser fixado com ganchos diretamente na parede ou no muro. As espécies devem ser guiadas mensalmente por ele para que subam sem dificuldade.

Hortas no livro “L´art Du potager em carrés”, de Eric Predine e Jean-Paul Collaert, Editora Édisud, 2007.

A distância de plantio e a escolha de espécies que apreciam o mesmo ambiente (terra, iluminação e rega) também ajudarão muito no sucesso da sua horta. Plante pensando no tamanho que a muda terá dali a 6 meses. Espécies que apreciam água podem ficar próximas de outras com a mesma necessidade. Se ficarem ao lado de outras que gostam de solo mais seco, uma das duas morrerá.

Sugiro, sempre que possível, que se plante espécies diferentes em vasos diferentes. Assim a adubação, a rega e a insolação poderão ser mais bem dirigidas.

Espécies para horta que costumam se desenvolver bem (ao menos em São Paulo): alecrim, manjericão, hortelã, salsinha, cebolinha, morango, tomate (apesar de ser atacado constantemente por pragas e insetos), alface, cenoura e couve.

Alecrim.

Além de outras espécies que podem ser utilizadas em hortas ornamentais, como a lavanda, pimentas em geral, salvia vinho, pimentão e capuchinha (aquela flor comestível).

Capuchinha.

10 comentários:

Anônimo disse...

Adorei as dicas...
Já tenho um manjericão que esta lindo e vou partir para plantar lavanda e capuchinha.
Obrigada.
Cristina Ladeira

Imóveis em Santos disse...

Realmente muito bom você poder tirar do "pé" para comer!

att,
Imóveis em Santos

Anônimo disse...

ESTOU PREPARANDO UM PEDACINHO DE QUINTAL PARA ISSO EM MINHA CASA, E SUAS DICAS ME INCENTIVARAM.

UM ABRAÇO

NANDO

Anônimo disse...

Moro em apartamento e plantei manjerição e salsinha em vasos na varanda. Estão lindos, mesmo com poucos cuidados.
A dificuldade é com a hortelã. Ela cresce muito bem no começo, alastra bem, mas depois pára de crescer e fica atrofiada. Havia colocado fertilizando no vaso, mas não adiantou. Já podei, e nada. Alguém sabe como garantir seu crescimento contínuo?

Vera

Anônimo disse...

Eu já fui até o CEAGESP, mas nãp encontrei esta flor comerstível.
Vocês poderiam me informar onde encontrar sementes ou mudas?

Atc,
Marcio

Raquel Lamac disse...

Que bom que encontrei o seu blog sobre paisagismo. Adoro plantas, mas não sei como cuidar, sempre molho demais, ou de menos.

Um Abraço!

Anônimo disse...

clacir responde para anonimo .vc prescisa,mudar de vaso .pois as raises.estâosem espaço para greserem.

Anônimo disse...

Hortas nunca foram o meu tema preferido, mas semanas atrás li uma reportagem da Época SP que curti muito... Gostaria de saber mais sobre horta vertical, fica ai a sugestão para o próximo post.

Registro de Marcas disse...

Que maravilha...

José Nunes Pereira disse...

A grande revolução Verde

A revolução verde começou!
Ruas, praças, canteiros,
Alamedas, rodovias e bosques,
Tudo verdejou e floriu
Sobre as chuvas de verão
Sobre as estações ano.

As casas estão floridas e verdes,
Os beija-flores voltaram para nossas varandas,
Os pássaros estão em nossas janelas,
Nos quintais ajustados estão galos, patos e galinhas,
As crianças colhem frutas amadurecidas
Nas árvores em nossos quintais,
As donas de casa colhem, para o almoço,
Legumes e verduras aqui nos canteiros,
Jardins, cantinhos, hortas aéreas,
Corredores, varandas, sacadas, áreas de serviço,
Viveiros e jardins que são cultivados em todas as casas,
Provocando a grande revolução verde:
O retorno a um tempo de mundo e vida natural.

Cícero Fernández
J.Nunez