sexta-feira, 27 de junho de 2008

Dicas para começar um jardim



[Por Benedito Abbud]


Olá, caro leitor!

Este post é feito especialmente para você que pretende começar um jardim, mas ainda não sabe direito como.

Em primeiro lugar, é importante saber que luvas, diferentes tipos de ferramentas, vasos, adubos, mudas e sementes não vão adiantar nada se não houver planejamento.

Você corre o risco de, anos depois, quando a sua árvore estiver robusta e maravilhosa, sofrer com folhas nas calhas, ter sua vista mais bela escondida pelo excesso de vegetação ou sombrear áreas da casa que necessitam de luz.

Não é preciso formação em botânica, mas é importante gostar da proximidade com a natureza e ter muita força de vontade.

Definir o uso do jardim em função dos gostos e costumes dos moradores é um bom começo. Por exemplo, tomar sol, ler e refrescar-se ao ar livre requer equipamentos como espreguiçadeiras, ducha, cadeiras confortáveis, iluminação adequada, churrasqueira e forno de pizza.

A dica é usar um papel e lápis para distribuir esses elementos no ambiente e contorná-los com vegetação. Optar por cercas vivas para esconder muros e construções ao redor da casa é uma boa pedida, gera sensação de verde e aconchego natural. Camélias (flores rosas ou brancas), murtas e ligustros; trepadeiras (como a unha-de-gato) e treliças que sirvam de suporte a espécies que têm flores, como tumbérgias, ipoméias e jasmins, são as mais usadas.

Camélia e Jasmin: cores que encantam.

As frutíferas (pitangas, jabuticabas e romãs) e as floríferas aromáticas (magnólia e jasmim manga) são ideais para vasos ao redor de ambientes de estar. Elas atraem pássaros e perfumam.

Caso o espaço dedicado ao jardim seja amplo, é possível planejar um percurso agradável ao longo dos caminhos. Despertar as sensações humanas jogando com espaços fechados e sombreados, intercalados por outros amplos e ensolarados, causa surpresa e bem estar. Um túnel de bambus pode levar à descoberta de um gramado para jogos amplo e arejado, por exemplo.

No paisagismo, a beleza é percebida por meio dos sentidos: visão (formas, flores e cores), paladar (frutas, chás e temperos), audição (canto dos pássaros atraídos pelas frutíferas, murmúrio das águas), olfato (aroma das flores e folhas) e tato (texturas). Para aproveitar todo o potencial do verde na escolha da vegetação, é bacana seguir uma ordem:

1° - Volumes e formas: árvores, palmeiras, arbustos, cercas vivas, herbáceas e forrações;

2° - Cores e texturas: flores, diferentes verdes das folhas, caules e raízes aéreas;

3° - Aromas: flores e folhas;

4° - Sabores: frutas, chás e temperos.

Uma vez definida a vegetação, é hora de buscar com viveiristas, vendedores de mudas do Ceasa ou técnicos em vegetação a solução viável. Sonhe com o projeto do jardim ideal e procure um especialista para tornar esse sonho realidade.



Até a próxima! Um abraço!

7 comentários:

Anônimo disse...

Obrigado pelas dicas Benedito!

Os jasmins estão entre as minhas flores prediletas.

Anônimo disse...

maria aparecida. gostaria de saber onde encontrar a rosa principe negro ,pois adoro rosas e sempre compro como se fosse, mas elas abrem aparecendo o miolo,como já tive queria encontrar essas rosas que não abrem o miolo totalmente . cidadecor@hotmail.com

Rubens Benbassat disse...

Nada como ouvir a voz da experiência e perceber que cada profissional tem seu que ser valorizado porque os leigos nos assuntos podem cometer erros que entendemos ser básicos.
Benê gostaria que vc. orientasse os interessados em estar lendo este Blog, o quanto é importante preparar o solo antes de plantar as plantas no seu Jardim.
Abs
Eng. Rubens Benbassat

Joan Ribeiro disse...

Excelente matéria, amo flores e jardins. Gostaria de uma indicação para um curso de paisagismo, pois é uma área que muito me encanta...

Grata

Joan Ribeiro

Bel disse...

olá,
gostaria de saber um bom lugar pra poder comprar uma muda ou uma plantinha maior de jasmin manga.
também gostaria de saber qual o diâmetro do vaso ideal para esse tipo de planta.
obrigada pelas informações!
isabel

Anônimo disse...

Depois de mais de um ano, leio esse comentário, gostei muito de suas sugestões, mas soube que no Est. de São Paulo o cultivo da Murta (Murraya exotica), está proibido, por ser hospedeira do Greening, uma praga que afeta os laranjais, só não sei se está proibido também seu uso no Paisagismo.
Josiane- Timóteo- MG

Chiquezinha Acessórios Femininos disse...

Muito obrigado pelas dicas. Estamos nos mudando para uma casa maior e que possui dois espaços excelentes para jardim. Estou querendo, há muito tempo, começar um e agora chegou a hora.