segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Dica: arranjo natural por mais tempo



Existe coisa melhor do que ganhar flores de uma pessoa querida? Para a planta continuar bonita por mais tempo, algumas dicas são essenciais.

Em primeiro lugar, remova a embalagem que costuma envolver as flores, retire o excesso de folhagem e corte os cabos na diagonal, para que a absorção de água seja maior. Então, coloque o arranjo em um vaso desinfetado em local arejado, sem ar condicionado e que não bata muito sol.

Depois, a manutenção é simples: troque a água com frequência, pelo menos em dias alternados. Se ela ficar turva, faça a troca diariamente.

Agora que você já está pronto para cuidar melhor de seus arranjos, inspire-se com as fotos abaixo:

Tulipas

Margaridas

Rosas

Girassol


segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Poinséttia: planta com cara de Natal



Quer decorar sua casa no fim do ano sem ter muito trabalho? Aposte na poinséttia, planta muito procurada nesta época, por causa de seu vermelho forte que remete às cores natalinas. Além de bonita, a planta não é difícil de cuidar e enfeita como nenhuma outra quando o objetivo é ficar com a cara do Natal. Em pequenos vasos ou até mesmo em arranjos para a sala de jantar, o efeito fica ótimo. Veja as imagens e inspire-se:







quinta-feira, 28 de março de 2013

Jardim Criativo


[Por Item 06 Arquitetura]


Gostaria de mostrar aqui no blog como pequenas intervenções, e a custos bem baixos, podem transformar uma área externa, antes sem uso, em um agradável espaço de descanso e contemplação.
A arquiteta e paisagista Camila Simhon, responsável pelos projetos paisagísticos da Item 6, resolveu dar uma repaginada em um quintal antes sem uso, confira o resultado dessa experiência e os detalhes no antes e depois a seguir.

Foram plantadas 5 mudas de tumbérgia (Thunbergia grandiflora), uma espécie de trepadeira com lindas flores em tons azulados, junto ao muro, diretamente no solo.
Ao lado de cada uma, cabos de aço foram fixados para auxiliar em sua condução e em aproximadamente 4 meses o muro já estava todo fechado.
Essa é uma espécie de trepadeira fácil de cuidar, precisando apenas de adubação, como todas as plantas, e algumas podas quando necessário.







As duas Ravenala madagascariensis, popularmente conhecidas como árvore-do-viajante, plantadas no solo, também se desenvolveram rapidamente  nesse mesmo período, assim como a pitangueira e a romanzeira plantadas em vasos, que colaboraram, junto com espécies variadas de flores, na atração de pássaros.



Esse espaço é um bom exemplo de um jardim sustentável, pois ele foi feito a um custo muito baixo, onde as cadeiras foram reutilizadas (repintadas), os vasos foram doados (por isso um diferente do outro), além das hortas de temperos plantadas em tubos de PVC, uma ideia super criativa e prática que também pode ser usada em apartamentos.
Mais um exemplo de como é possível renovar ambientes internos e externos com um pouco de bom gosto, criatividade, a custos acessíveis e sem grandes intervenções.



Até o próximo post!
Karla Cunha.





quarta-feira, 6 de março de 2013

Hortas em Pequenos Espaços


[Por Item 06 Arquitetura]


Sim, é possível aproveitar aquele pequeno espaço em seu apartamento para ter a sua própria horta de temperos. E para provar que isso pode ser feito tanto em jardineiras no piso como até em paredes, é que mostraremos aqui duas soluções dadas pela Item 6 a dois clientes diferentes.
Para a cliente de um apartamento na Vila Mariana, sugerimos a horta vertical em uma parede na lavanderia, por ser um local com boa insolação e próximo à cozinha.
Utilizamos vasos amarelos no padrão vitrificado que foram fixados em uma parede na cor terracota.
Nesses vasos plantamos salsinha, cebolinha, manjericão, alecrim, pimenta e orégano, que além de funcionais também tornaram-se muito decorativos.



Já a outra solução foi plantar o mix de temperos em uma única jardineira oval, localizada na sacada de um apartamento no bairro da Lapa. A peça cerâmica patinada contribuiu bastante para o resultado final e o local ensolarado e com pouco vento é perfeito para o bom desenvolvimento da horta de ervas.



Confira a seleção das ervas mais populares e fáceis de serem cultivadas em vasos e jardineiras:



Alecrim (Rosmarinum officinalis)


Cebolinha (Anthriscus cerefolium)


Coentro (Coriandrum sativum)


Dill ou Endro (Anethum graveolens)


Estragão (Artemisia dracunculus)


Hortelã (Mentha spp)


Manjericão (Ocimum basilicum)


Manjerona (Origanum majorana)


Orégano (Origanum vulgare)


Salsinha (Petroselinum crispum)


Sálvia (Salvia officinalis)


Tomilho (Thymus vulgaris)



Que tal uma horta vertical naquela parede ainda sem uso? Aproveite para aprimorar seus dotes culinários com temperos fresquinhos sempre a mão!


Até o próximo post!
 

Karla Cunha.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Tenha a casa florida o ano inteiro com a estátice

    
 [Por Beatriz Santiago]




Também conhecida como lavanda do mar, a estátice é uma espécie  incrível. Suas flores surgem numerosas em inflorescência, são tubulares e com textura de papel. Elas podem ser brancas, amarelas, rosas, lilás e roxas.

Originária da região mediterrânea, a estátice aprecia sol pleno e é tolerante a curtos períodos de estiagem. No paisagismo, a estátice se presta para a formação de maciços e bordaduras coloridas, de efeito mediterrâneo e campestre. As flores podem ser colhidas para a confecção de arranjos florais e, mesmo secas, são muito duráveis e bonitas. Também pode ser cultivada em vasos e floreiras.


Elas devem ser cultivadas em canteiros bem drenáveis e fertilizados com matéria orgânica, além de serem regados periodicamente. A planta aprecia o clima ameno.
 

Quando deixadas em vasos ou cestos sem água, a flor leva em torno de 15 dias para estar com o caule totalmente seco. Para garantir que os caules menores não entortem, deixe o ramalhete secar pendurado com as flores viradas para baixo.  É ótimo ter essa espécie em casa, pois ela fica florida o ano inteiro. Elas são diferenciadas, já que ficam com a mesma aparência quando secas. Não mudam de cor, a não ser pelo caule. Além de tudo,  depois que a flor seca ela vira uma espécie de pout-pourri. Você pode até mesmo borrifar um aromatizador, para deixá-la mais cheirosa.